Julho 2022 Variação referente ao mês homólogo
Nascimentos
03283
-6,7%
Encerramentos
00675
-26,6%
Insolvências
00116
-32,9%

Novo estudo | As empresas exportadoras em Portugal

Já há mais de 36 mil exportadoras em Portugal

Número de exportadoras cresce desde 2015 mas abranda no 1º ano de pandemia

Ler estudo completo

Há em Portugal 36 248 empresas exportadoras, quase mais 3 mil do que em 2015. Segundo o estudo da Informa D&B ‘As empresas exportadoras em Portugal’, estas empresas representam 10% de todo o tecido empresarial e os seus negócios com o exterior totalizam 61 mil milhões de euros.

Este estudo reúne os dados das últimas contas disponíveis das empresas e identifica como ‘exportadoras’ as empresas cujas vendas de bens ou serviços nos mercados externos representam pelo menos 5% do seu volume de negócios ou mais de 1 milhão de euros no ano.

O número de exportadoras cresce ininterruptamente desde 2015 mas em 2020, o primeiro ano da pandemia, o crescimento foi menor que nos anos anteriores, o que se traduziu numa redução de 12% no negócio externo face a 2019.

Segundo Teresa Cardoso de Menezes, diretora geral da Informa D&B, ‘o contributo das exportadoras para o fortalecimento da economia nacional, sendo essencial em qualquer momento, mostra toda a sua relevância na superação de momentos críticos; aconteceu no início da década anterior, após a crise das dívidas soberanas, e poderá revelar-se agora, numa situação que junta as consequências de uma pandemia a um conflito bélico na Europa que vai trazer impactos profundos a muitas economias.’

Diversificação dos mercados de destino é essencial para as exportadoras

Entre as exportadoras, 43% do seu volume de negócios tem origem nos mercados externos, um valor que se mantém relativamente estável desde 2015. A diversificação de geografias tem consequências no peso das exportações no volume de negócios das empresas. Nas empresas que exportam para 5 ou mais países, a percentagem das exportações no volume de negócios atinge os 52%, valor que desce para metade nas empresas que exportam apenas para um ou dois países.

Grandes empresas concentram mais de metade das exportações

Mais de metade (51%) do valor total das exportações está concentrado em 388 empresas de grande dimensão. No entanto, a grande maioria das exportadoras são microempresas (29 843), responsáveis por 9% do valor total, cerca de 6 mil milhões de euros.

As empresas maduras (com mais de 20 anos) concentram mais de dois terços (68%) do valor das exportações. As empresas jovens e as adultas são os segmentos que reúnem maior número de exportadoras. Mas mesmo entre as start-ups (empresas com ano de vida) existem mais de 1 500 exportadoras.

Mais de três quartos das exportações têm origem nas Indústrias, Grossistas e Transportes

As exportações estão fortemente concentradas em 3 setores, com as Indústrias, os Grossistas e os Transportes a representarem 78% do valor total.

As Indústrias são o setor mais exportador, quer em número de empresas, quer em valor. Em 2020, este setor registou 8 982 exportadoras, mais de um quarto de todas as empresas do setor. Em termos de valor, as exportações das Indústrias correspondem a mais de 35 mil milhões de euros, 58% do total, com os subsetores da indústria de materiais, automóvel e têxtil e moda no topo das atividades exportadoras. Ainda relativamente ao valor, os setores dos Grossistas e dos Transportes são responsáveis por 13% e 7% das exportações, respetivamente.

Em relação a 2015, os setores que registam maior crescimento em número de exportadoras são as Atividades imobiliárias (11,6%), o Alojamento e restauração (10,5%), os Serviços gerais (8,1%) e as Tecnologias de informação e comunicação (7,3%). As Tecnologias de informação e comunicação são agora o segundo setor com maior percentagem de empresas exportadoras, a seguir às Indústrias.

80% das exportações para o mercado comunitário são dominadas pelos setores das Indústrias, Grossistas e Transportes. Nos mercados extracomunitários, estes 3 setores são responsáveis por 73% das exportações, cabendo 27% aos restantes setores.

O peso das empresas de grande dimensão e do setor das Indústrias no valor das exportações está também relacionado com a nacionalidade do capital das empresas.

Entre todas as exportadoras, 92% têm capital nacional, tendo apenas 2% capital estrangeiro. No entanto, estas empresas de capital estrangeiro são responsáveis por 43% do total das exportações.

Devido a uma concentração elevada de empresas do setor industrial, o Norte é a região com mais exportadoras, com 44% do total de empresas que, no seu conjunto, são responsáveis por 38% do valor das exportações nacionais. A Área Metropolitana de Lisboa tem menos exportadoras (27%) mas representam 36% do valor total.

O 1º ano da pandemia e o desempenho das exportadoras

Em 2020, a pandemia afetou o desempenho das exportadoras, tal como teve grandes impactos sobre grande parte do tecido empresarial. Nesse ano, as exportações caíram 12% face a 2019, sendo esta queda mais acentuada nos serviços (-16%) do que nos serviços (-11%). O recuo no mercado comunitário foi de 9%, ao passo que as exportações extracomunitárias caíram 19%.

Ainda assim, a maior parte das exportadoras (53%) registaram em 2020 um aumento nos negócios com mercados externos. Em 44% dos casos houve uma descida nas exportações e 4% mantiveram os mesmos valores de 2019.