quarta-feira, 28 de agosto de 2019

Prolongou-se a tendência de crescimento da faturação dos Corretores de Seguros


Evolução do Mercado
  As remunerações dos corretores de seguros situaram-se em 2017 em 114 milhões de euros, o que supôs um crescimento de 12,9% em relação ao ano anterior. Em 2018 manteve-se a tendência crescente, embora atenuada, estimando-se uma taxa de 5,3%, até aos 120 milhões.
Em 2017 o volume de prémios mediado pelos corretores cresceu 12,1%, cifrando-se em 983 milhões de euros, superando o anterior máximo de 883 milhões contabilizados em 2008. A maior parte dos prémios mediados, cerca de 83%, corresponde a seguros não vida. 
A penetração dos corretores no mercado de seguros situou-se nesse exercício em 8,5%, semelhante à registada em 2016. A quota sobre o volume total de prémios situa-se em torno de 18% no ramo de seguros não vida, enquanto no de seguros de vida reduz-se até pouco mais de 2%. 

Estrutura da oferta
  O número de mediadores de seguros em Portugal manteve nos últimos anos uma notável redução. Em 2017 operavam cerca de 20.300, face a 23.500 de 2013, o que supõe uma variação média anual negativa de quase 5%. 
O número de corretores situou-se em 2017 em 69, menos dois do que no ano anterior e menos oito do que em 2014. Predominam as empresas de pequena dimensão, de modo que 60% conta com um quadro de pessoal até 10 empregados e só 19% tem mais de 30 trabalhadores.
Do ponto de vista geográfico, observa-se uma considerável concentração no distrito de Lisboa, no qual em 2017 se localizavam 33 corretores, 48% do total. Destaca-se também o distrito do Porto, com 18 empresas no mesmo período.