sexta-feira, 22 de fevereiro de 2019

Mantém-se o crecimento das vendas dos grossistas de produtos alimentares para hotelaria


Evolução do Mercado


  • A faturação empresas grossistas de produtos alimentares em Portugal (excluindo as vendas ao canal de alimentação) cresceu 3,3% no exercício 2018, atingindo 1.265 milhões de euros, num contexto macroeconómico marcado pelo crescimento do consumo privado.
  • Este prolongamento da tendência crescente das receitas registadas nos dois anos anteriores, nos quais se registaram taxas de 4% e 4,7%, permitiu que o valor do mercado se incrementasse em 140 milhões de euros entre 2015 e 2018.
  • Em linha com o crescimento do volume de negócio, os indicadores de rentabilidade melhoraram ligeiramente em 2017 apesar da intensa concorrência em preço. Assim, num agregado de 34 das principais empresas do setor, a margem EBITDA situou-se em 2017 em 3,5%, duas décimas acima do ano anterior.

Estrutura da oferta

  • O número de empresas registadas na atividade de comercialização grossista de produtos de alimentação em Portugal situou-se em 9.063 em dezembro de 2017, valor ligeiramente superior ao que se tinha contabilizado no fim do exercício anterior.
  • As zonas Norte, que em 2016 albergava 2.749 empresas, Centro, com 2.389 operadores, e Lisboa (2.182) são as que contam com um maior número de companhias. Nas restantes zonas localizavam-se menos de 750 sociedades nesse ano.
  • Cerca de 90% dos operadores contam com menos de dez empregados, sendo estas empresas em Geral, companhias de caráter familiar e com um âmbito de atuação regional.
Dados Gerais, 2018