sexta-feira, 2 de março de 2018

Consolida-se o crescimento da procura de azulejos e pavimentos cerâmicos


Evolução do Mercado


  • A produção portuguesa de azulejos e pavimentos cerâmicos atingiu em 2016 um valor semelhante ao do ano anterior, num contexto de aumento das vendas no mercado interno, crescimento moderado das exportações e dinamismo das vendas de produtos importado. Para o ano 2017 estima-se um valor de 350 milhões de euros, o que supõe 1,7% mais do que em 2016.
  • As vendas em Portugal, pela sua parte, prolongaram nos anos 2016 e 2017 a tendência positiva iniciada em 2014. Assim, em 2016 cresceram 4,3%, estimando-se para o fim de 2017 um aumento de 5-6%, até se situarem perto de 155 milhões de euros.
  • A propensão a exportar manteve-se nos dois últimos exercícios em torno de 72-73%, cerca de quinze pontos percentuais mais do que em 2009. Em 2017 as exportações alcançaram 256 milhões de euros, quase 4% mais do que em 2016. Também as importações mantêm uma clara evolução crescente, atingindo 61 milhões de euros em 2017, o qual supõe um crescimento de 22% relativamente a 2016.

Estrutura da oferta

  • Num enquadramento de reativação das vendas, o número de empresas com atividade no setor retomou no biénio 2015-2016, até se situar neste último ano em 65.
  • O volume de emprego setorial, pela sua parte, cifrou-se em 2016 em 3.703 trabalhadores. Só dezassete operadores, 27,9% do total, empregavam mais de 50 trabalhadores, concentrando este grupo de empresas cerca de 92% do volume total de emprego do setor.
  • As duas primeiras empresas reuniram conjuntamente em 2016 uma quota de cerca de 40% das vendas totais, participação que se elevou até 63% se se considerar o grupo das cinco primeiras.

Dados Gerais, 2017