quinta-feira, 1 de março de 2018

A faturação dos corretores de seguros cresceu cerca de 3% em 2017


Evolução do Mercado


  • As remunerações dos corretores de seguros situaram-se em 2016 em 118 milhões de euros, o que supôs um acréscimo de 4,4% com respeito ao ano anterior. Em 2017 manteve-se a tendência ascendente do volume de negócios, estimando-se uma variação perto de 3,4%, até aos 122 milhões.
  • O volume de prémios de seguros mediados pelo corretores, pela sua parte, registou um crescimento de 5,2% em 2016, até alcançar 876 milhões de euros, perto do máximo de 883 milhões contabilizados em 2008. A maior parte dos prémios mediados (83%) corresponde a seguros de não vida.
  • A penetração dos corretores no mercado de seguros situou-se nesse exercício em 8,6%, a maior percentagem desde os 9,3% de 2002. A sua participação sobre o volume total de prémios no ramo de seguros de não vida situou.se em 17,3%, enquanto no de seguros de vida reduziu até 2,3%.
Estrutura da oferta

  • O número de mediadores de seguros em Portugal tem registado nos últimos anos uma notável redução, passando de 27.100 em 2009 para menos de 21.500 em 2016, ano no qual registou uma queda de 5,8%.
  • Quanto ao número de corretores, observa-se igualmente uma tendência descendente, situando-se em 2016 em 71, menos um do que no ano anterior e menor dezassete do que em 2011. Cerca de 60% do total têm um quadro de pessoal até 10 empregados e só 18% emprega mais de 30 trabalhadores.
  • A quota de mercado conjunta dos cinco primeiros operadores situou-se em 2016 em 50,4%, elevando-se a participação até 71,1% se se considerar o grupo dos dez maiores.
Dados Gerais,