segunda-feira, 22 de maio de 2017

Forte crescimento das importações de frutas e produtos hortícolas em 2016


Evolução do Mercado


  • A produção global portuguesa de frutas e produtos hortícolas ascendeu em 2015 a 3,7 milhões de toneladas, mais 14,5% do que foi contabilizado no exercício anterior, com um valor de quase 2.160 milhões de euros (+7,8%). Para 2016 estima-se um aumento do valor da produção global de 6,6%, até cerca de 2.300 milhões de euros.
  • Em 2016 manteve-se neste setor a tendência crescente de abertura ao exterior, registada nos últimos anos. Após forte crescimento das exportações em 2014 e 2015, com taxas a rondar os 25%, em 2016 as exportações alcançaram um valor de cerca de 582 milhões de euros, mais 2,1% do que em 2015.
  • Por sua vez, acentuou-se a presença de produtos importados: as importações alcançaram 766 milhões de euros, mais 20,6% do que em 2015.
Estrutura da Oferta

  • O setor de produção de frutas e produtos hortícolas caracteriza-se por uma elevada atomização da oferta. Assim, identificam-se cerca de 17.000 produtores, com um quadro global de aproximadamente 26.500 trabalhadores.
  • Relativamente à comercialização grossista, no setor operam pouco mais de 2.000 empresas, que geram um volume de emprego de cerca de 10.100 trabalhadores. No setor grossista predominam ainda as sociedades de tamanho reduzido: 90% contam com um quadro de pessoal inferior a 10 trabalhadores e cerca de 30 empregam mais de 50 pessoas.
  • Se considerarmos algumas das principais culturas (tomate, laranja, maçã, pêra, cereja, pêssego, tangerina, kiwi, uva de mesa e ameixa), a zona centro é a que concentra a maior superfície de cultivo, com cerca de 33% do total, seguida pelo Alentejo (26%) e Algarve (18%).
Dados Gerais, 2016