segunda-feira, 10 de abril de 2017

Forte quebra da produção de vinho na campanha 2016/2017

Evolução do Mercado


  • O volume de produção provisório de vinho na campanha 2016/2017 atingiu 5,65 milhões de hectolitros, quase 20% menos do que na campanha anterior, na qual se registou um aumento de 13,5%. A produção de vinhos com DOP foi a que mostrou o maior dinamismo na campanha 2015/2016, com uma taxa de crescimento de 21,2%.
  • A região de Douro/Porto é a que gera um maior volume (23% do total na campanha 2015/2016), à frente de Lisboa (17%), Alentejo (16%) Beiras (13%) e Minho (12%).
  • Pela sua parte, as exportações globais do setor situaram-se em torno de 710 milhões de euros em 2016, o que supôs cerca de 4% menos do que em 2015 e alterou a tendência crescente registada no período 2010-2015. Importa destacar, no entanto, o forte crescimento da exportação de Vinho Verde nos últimos anos. Cerca de 70% das exportações totais corresponde a vinhos com DOP, nomeadamente o vinho do Porto, com uma participação sobre o valor total de cerca de 43%.

Estrutura da oferta

  • O número de empresas com atividade no setor de vinho registou em 2015 um prolongamento da tendência crescente dos anos anteriores, até se situar em 1.313. Também o volume de emprego cresceu, tendo passado de 9.183 em 2014 para 9.450 trabalhadores em 2015.
  • No obstante, a superfície vitivinícola tem reduzido consideravelmente, cifrando-se em 198.700 hectares em 2015, 9.1% abaixo da registada no ano anterior.
  • Os operadores de pequeno tamanho predominam no setor, situando-se o número médio de empregados por empresa em 7 pessoas. Só 25 empresas têm um quadro de pessoal acima de 50 trabalhadores e unicamente duas empregam mais de 350 pessoas.
Dados Gerais