quarta-feira, 15 de março de 2017

Prolongamento da evolução positiva das vendas de azulejos e pavimentos cerâmicos


Evolução do Mercado


  • O valor da produção no setor de azulejos e pavimentos cerâmicos iniciou em 2015 uma tendência crescente, a qual foi confirmada no exercício de 2016, num contexto de retoma da procura tanto no mercado interno como no exterior. Para o ano 2016 estimou-se um valor contraste com os 465 milhões contabilizados em 2008.
  • A propensão a exportar do setor situou-se nos dois últimos exercícios cerca de 70%, embora cinco ponto percentuais abaixo do que no biénio 2013-2014. Em 2016, as exportações alcançaram 245 milhões de euros, 2,5% mais do que em 2015.
  • O maior dinamismo correspondeu às importações, as quais mantêm desde 2014 uma evolução crescente, atingindo 48 milhões de euros em 2016, o qual supõe um crescimento de 33,3% relativamente a 2015. Neste enquadramento, o superávit na balança comercial do setor baixou dos 200 milhões de euros pela primeira vez desde 2010.

Estrutura da Oferta

  • Embora a retoma da procura registada em 2015 e 2016, o número de empresas com atividade no setor de azulejos e pavimentos cerâmicos manteve os últimos anos a tendência descendente, até situar-se em 2015 em 51, face a 92 operacionais no ano 2008.
  • O volume de emprego setorial, pela sua parte, cifrou-se em 2015 em cerca de 3.700 trabalhadores, cerca de 1,5% mais do que no ano anterior, mas longe dos quase 5.100 contabilizados em 2008, situando-se em 72 pessoas o número médio de efetivos por empresa.
  • Só dez operadores, 20% do total, empregavam mais de 100 trabalhadores, concentrando este grupo de empresas cerca de 80% do volume total de emprego do setor.
Dados Gerais, 2016