quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Moderada queda do volume de negócio no setor de alimentos compostos para animais em 2015



Evolução do Mercado


  • A faturação agregada das empresas fabricantes de alimentos compostos para animais experimentou em 2014 um decréscimo de 5,2%, num contexto de estagnação em volume e queda dos preços. Em 2015 estima-se uma moderação do ritmo descendente da faturação, até se situar em torno de 1.360 milhões de euros, menos 0,7% do que no ano anterior.
  • Em volume, a produção cifrou-se em 2014 em 3,145 milhões de toneladas, o que supôs um leve decréscimo de 0,2% em comparação ao ano 2013.
  • O segmento de rações para aves é o de maior volume, com uma produção de 1,39 milhões de toneladas em 2014, 44% do total. Seguem-se-lhe os alimentos compostos para suínos, com uma participação de 26%, e para gado bovino, com pouco mais de 20%.

Estrutura da Oferta

  • O setor de alimentos compostos para animais está integrado por aproximadamente 110 companhias, valor que se tem mantido sem variações significativas nos últimos exercícios.
  • O número de empregados, pela sua parte, experimentou em 2014 um moderado aumento, até aos 3.324 (+2,2%), alterando assim a tendência descendente observada em exercícios precedentes.
  • A zona Centro concentra mais de 45% do total de empresas de 45% do total de empresas de fabrico de alimentos compostos para animais, figurado de seguida o Alentejo, com pouco mais de 20% do total, e as zonas de Lisboa (15%) e Norte (9%).