sexta-feira, 15 de abril de 2016

Empresas de trabalho temporário são mais e faturam mais 8% em 2015


As empresas de trabalho temporário em Portugal ultrapassam em 2015 os mil milhões de euros de faturação (1075 milhões), um crescimento de 8% face ao ano anterior. Os números são do estudo setorial "Trabalho Temporário" da Informa D&B e confirma a recuperação já iniciada e 2014, ano em que estas empresas registaram um crescimento na faturação de 13% em relação a 2013.

No total dos dois últimos anos, o setor recuperou 194 milhões de euros em volume de negócios, após os dois anos de 2012 e 2013 em que viu a sua faturação reduzir para os 800 milhões de euros.

O número de empresas autorizadas para prestar serviços de trabalho temporário cresceu 13% no exercício de 2015, situando-se em 231 companhias, vinte e seis mais do que no ano anterior.

Relativamente à sua distribuição geográfica, existe uma grande concentração nas áreas de maior atividade económica, nomeadamente na região de Lisboa, onde se localizam 46% das empresas, e na zona Norte, com 37% das empresas.

A liderança do mercado é assegurada por um número  reduzido de grandes grupos multinacionais, embora já existam concorrentes nacionais relevantes, normalmente operadores multiserviços com presença noutros ramos relacionados com a gestão de recursos humanos.

A oferta caracteriza-se por um alto grau de concentração. A quota de faturação conjunta das cinco primeiras empresas atingiu os 39% no exercício de 2015, percentagem que ascende aos 53% se se considerarem as dez maiores.