segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Vendas de elevadores caem 1% em 2015



O mercado dos elevadores em Portugal recuou 1% em 2015, para os 252 milhões de euros, mantendo a tendência decrescente que regista desde 2008, fruto da evolução negativa do setor da construção. Os dados são do estudo setorial "Elevadores" produzido pela Indorma D&B.


O segmento de instalação foi o que apresentou a evolução mais negativa, com uma queda proxima dos 3%, enquato para a área de manutenção a descida é de 0,5%.


O parque de elevadores e monta-cargas estava constituído em dezembro de 2015 por cerca de 132 500 unidades, representando o distrito de Lisboa 37% do total e o do Porto 21%.


As previsões a curto prazo apontam para o início de uma fase de crescimento do volume de negócios do setor. Assim, em 2016 é expectável um aumento moderado das vendas, cerca de 1%, tendência que deverá manter-se em 2017.


No final de 2014, em Portugal continental existiam 83 empresas autorizadas pela Direção Geral de Energia e Geologia a realizar atividades de manutenção e reparação de elevadores.


Nesse ano, estas empresas empregavam cerca de 2800 trabalhadores. As cinco empresas principais por volume de negócios detinham 79% da faturação setorial em 2014, enquanto o grupo das dez principais se aproximou dos 90%.


As empresas de maior dimensão continuarão a aumentar a sua penetração no segmento de manutenção. Neste contexto, prevê-se que os principais grupos adquiram pequenas empresas, o que permite antever um aumento da concentração da oferta.