quarta-feira, 17 de junho de 2015

Mercado de Software de Gestão Cresceu 9% em 2014


O mercado português de software de gestão manteve nos últimos anos uma tendência de crescimento assinalável, apesar da evolução negativa da economia.

O desenvolvimento constante de novas aplicações e funcionalidades por parte da oferta e a crescente necessidade de dispor de sistemas eficazes para o tratamento da informação por parte das empresas clientes contribuíram para o crescimento do volume de negócios.

Neste contexto, a faturação sectorial aumentou a um ritmo médio anual de 11% entre os anos 2010 e 2014, passando de 132 milhões de euros para 200 milhões. Em 2014 a taxa de crescimento do mercado foi de 9,3%, ligeiramente abaixo da verificada no ano anterior.

As aplicações ERP (Enterprise Resource Planning) são a principal fonte de receitas para as empresas do sector e representaram cerca de 50% do valor do mercado em 2014.

As previsões a curto prazo apontam para que o crescimento das vendas se mantenha. O volume de negócios sectorial poderá atingir no final de 2015 um valor próximo dos 220 milhões de euros, o que representa um aumento de 10% face a 2014.

O tecido empresarial português está composto maioritariamente por empresas de pequena dimensão, nas quais as soluções de gestão empresarial ainda têm uma taxa de penetração baixa, contrariamente às das grandes empresas. A quota de mercado dos grandes fabricantes é muito elevada, enquanto no segmento das PME as vendas do sector aumentarão nos próximos anos.

O mercado é liderado por um reduzido grupo de empresas multinacionais, embora coexista no sector um elevado número de empresas de pequena dimensão, das quais grande parte desenvolve aplicações dirigidas a segmentos muito específicos do mercado.

A oferta apresenta um alto grau de concentração. Os cinco maiores operadores representavam em 2014 uma quota de mercado conjunta de 63%, percentagem que rondou os 75% ao considerar os dez principais.

Dados Gerais, 2014