sexta-feira, 19 de junho de 2015

Mantém-se a queda do consumo de cimento e betão pronto


Nos últimos anos tem-se observado uma tendência descendente do consumo de cimento e betão pronto, num contexto de deterioração da produção no setor da construção. As vendas de cimento no mercado interno situaram-se em 2,5 milhões de toneladas em 2014, menos 7,2% do que em 2013 e muito longe dos cerca de 11 milhões de toneladas do ano 2001. Em termos de valor, o mercado reduziu até aos 210 milhões de euros.

As exportações obtiveram neste último exercício um aumento de 11,4%, situando-se nos 147 milhões de euros. As vendas ao estrangeiro destinam-se principalmente a países do Magrebe e países africanos de língua oficial portuguesa.

Em 2014 produziram-se 2,3 milhões de metros cúbicos de betão pronto, menos 13,2% do que no exercício anterior. Em valor contabilizou-se um decréscimo de 12,9%, situando-se em 135 milhões de euros, face aos 155 milhões do exercício anterior.

No setor português do cimento operam três empresas fabricantes de ciclo completo, que geram a totalidade da produção.

No setor de betão pronto operam quase uma centena de empresas fabricantes, que contavam com 225 centros produtivos em 2013, menos 45 do que no ano anterior.

As fábricas de betão pronto distribuem-se por todo o território português, com destaque para os distritos de Lisboa, Porto, Leiria e Setúbal, que reúnem conjuntamente cerca de 45% do total.

Dados Gerais, 2014