sexta-feira, 13 de fevereiro de 2015

Mercado ibérico de Perfumaria e Cosmética recupera em 2014 após três anos de quebras

O valor das vendas no conjunto do mercado ibérico estimado para 2014 é de 4725 milhões de euros, o que representa um aumento de 0,3% face a 2013.

O mercado português permanece estagnado nesse mesmo exercício, situando-se nos 655 milhões de euros, enquanto em Espanha se espera um crescimento de 0,4%, para 4070 milhões de euros, que se traduz pela interrupção da tendência de descida iniciada em 2008. As previsões indicam que a recuperação das vendas se consolidará em 2015, com um aumento que poderá rondar os 2% no conjunto do mercado ibérico.

Em 2013, o valor do mercado ibérico de perfumaria e cosmética tinha caído 3%, situando-se nos 4710 milhões de euros. O mercado espanhol perdeu 3,6%, para 4055 milhões de euros, enquanto o português registou um recuo de 3%, situando-se em 655 milhões de euros.

Nesse exercício, os segmentos de perfumes e fragrâncias, cosmética decorativa e cuidados para o cabelo foram os mais penalizados pelo abrandamento do consumo das famílias. Assim, no conjunto do mercado ibérico, as vendas de perfumes e fragrâncias e de produtos de cosmética decorativa desceram 6,6% e 5,2%, respetivamente. A faturação no segmento de cuidados para o cabelo, por seu lado, contraiu 4,7%. Os produtos de cuidado da pele e os de higiene apresentaram a evolução menos desfavorável, registando descidas de 1,7% e de 1,1%, respetivamente.

As exportações cresceram significativamente em Espanha nos últimos anos. Em 2013 apresentaram uma taxa de crescimento de 11,5%,para 2678 milhões de euros, enquanto em Portugal caíram 5,5%, após terem aumento de 3,2% no exercício anterior.

Em 2013 havia 307 empresas a operar no setor, das quais 243 localizadas em Espanha e 64 em Portugal. Quanto ao número  médio de trabalhadores por empresa, observa-se uma diferença considerável entre Espanha e Portugal, sendo de 145 trabalhadores em Espanha e de 27 em Portugal.

Em Espanha, 77% das empresas com atividade localizam-se nas comunidades autónomas da Catalunha e Madrid, destacando-se a primeira com pouco mais de 50%. Em Portugal, cerca de 50% das empresas encontra-se na região de Lisboa, seguida pelo Norte, com 25% do total.

O setor apresenta um elevado grau de concentração empresarial. No mercado espanhol, as cinco principais empresas tinham em 2013 uma quota de mercado conjunta de 37%, enquanto em Portugal a quota das cinco principais era de 42%. Nesse mesmo ano, os cinco maiores grupos do mercado ibérico eram responsáveis por 37% das receitas totais.

Dados Gerais 2013