terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Mercado Ibérico de Bricolage cresceu 3% em 2014


A faturação agregada dos estabelecimentos especializados na venda a retalho de artigos de bricolage no mercado ibérico estimada para 2014 é de 2930 milhões de euros. Este valor representa uma subida de 2,8% face a 2013.

Estima-se que em 2014 tenha ocorrido um crescimento adicional do volume de negócios em Espanha, num contexto de aumento do número de pontos de venda e recuperação do consumo final das famílias, enquanto no mercado português é previsível que se tenha mantido a tendência de descida observada nos últimos anos. O ritmo de crescimento das receitas em Espanha acelerará moderadamente em 2015, ano em que, tudo indica, se iniciará uma fase ascendente do negócios em Portugal.

Em setembro de 2014, o número de estabelecimentos especializados na venda a retalho de artigos de bricolage a operar no conjunto do mercado ibérico era de 695, dos quais 550 localizados em Espanha e os 145 restantes em Portugal.

Em 2013, a faturação agregada dos estabelecimentos especializados na venda a retalho de artigos de bricolage no mercado ibérico tinha registado um crescimento de 0,5%, situando-se nos 2850 milhões de euros, pondo termo à tendência descendente do biénio 2011-2012.

Nesse ano, a faturação em Espanha cresceu 1,9%, atingindo os 2355 milhões de euros, impulsionada pelo aumento do número de estabelecimentos, enquanto em Portugal se situou nos 495 milhões de euros, o que representa uma quebra de 5,7% face a 2012.

Em ambos os mercados mantém-se a tendência de orientação da procura para artigos de preços mais baixos, tendo como consequência que as estratégias de marketing das empresas do setor se focalizem no lançamento de promoções agressivas e descontos.

As receitas médias por estabelecimento em Espanha foram de 4,4 milhões de euros, excedendo os 3,2 milhões registados em Portugal, o que reflete a maior superfície média dos pontos de venda com atividade no mercado espanhol.

Cerca de metade dos pontos de venda em Espanha localizam-se nas Comunidade a Autónomas da Catalunha, Andaluzia, Comunidade Valenciana e Madrid, enquanto aproximadamente 30% dos estabelecimentos a operar em Portugal se situam nos distritos de Porto e Lisboa.

O setor caracteriza-se pelo importante grau de concentração da oferta, representando os cinco principais operadores do mercado ibérico 80% das vendas totais em 2013. A quota das cinco principais empresas em Espanha situou-se próxima dos 85% e em Portugal atingiu os 90%.

O potencial de crescimento que apresenta a procura de artigos de bricolage no médio prazo favorecerá o aumento do número de pontos de venda especializados. Destacam-se as aberturas previstas por algumas das principais cadeias, que continuarão a ganhar quota de mercado.

Dados Gerais, 2013