sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Vending gerou um volume de negócio de €520 milhões em 2013


A faturação associada à exploração de máquinas de venda automática (vending) manteve em 2013 a tendência de queda observada em exercícios anteriores, num contexto macroeconómico desfavorável. O valor do mercado situou-se, assim, nos 520 milhões de euros, uma descida de 3,7% face aos 540 milhões registados em 2012.

As máquinas de tabaco geraram cerca de 66% das vendas totais, com um valor próximo dos 345 milhões de euros. O segmento de bebidas quentes rondou os 15% das receitas, enquanto as máquinas de bebidas frias e de alimentos sólidos registaram participações próximas dos 11% e 7% respetivamente.

No final de 2013 operavam em Portugal cerca de 90 000 máquinas de venda automática. Cerca de 45% eram máquinas de tabaco, 29% de bebidas quentes, 16% de bebidas frias e de 11% de alimentos sólidos. Neste último grupo incluem-se as máquinas mistas que geralmente incluem alimentos sólidos e bebidas frias.

A diminuição da faturação das empresas que exploram estas máquinas paralisou os projetos de investimento no setor e provocou, ainda uma quebra na taxa de renovação, que se traduziu numa descida significativa da venda de máquinas. Neste contexto, o valor do mercado das máquinas de vending rondava os 15 milhões de euros em 2013, menos 6,3% do que em 2012, ano em que sofreu uma queda de 16%.

As previsões da evolução do mercado de exploração de máquinas de venda automática apontam para um ligeiro aumento em 2014, situando-se perto dos 525 milhões de euros. A exploração de máquinas de venda de tabaco continuará a perder peso no volume de negócios total a curto e médio prazo.

Em 2013 operavam em Portugal cerca de 2500 empresas exploradoras de máquinas de venda automática, das quais apenas 260 tinham uma atividade importante, explorando um parque de, pelo menos 25 máquinas. A quota conjunta dos cinco principais operadores situou-se nos 28% em 2013, aumentando para 39% quando se consideram os dez principais.

Existem 15 empresas fornecedoras de máquinas de venda automática com atividade em Portugal, cujo negócio está fundamentalmente concentrado na comercialização de máquinas importadas. As duas principais empresas alcançaram em 2013 uma quota conjunta sobre as vendas totais neste mercado que ronda os 40%.

Dados Gerais, 2013
                                 Fonte: Estudos Sectores Portugal DBK: "Vending"