quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Vendas de ar condicionado no mercado ibérico sobem em 2014

Num contexto marcado pela ligeira recuperação da despesa das famílias e a progressiva melhoria do investimento empresarial, as previsões apontam para uma tendência de crescimento moderado das vendas em 2014 e 2015, embora a pressão sobre os preços continue a afetar o valor do mercado e a limitar a melhoria das margens comerciais. Assim, estima-se que, no final de 2014, as vendas no mercado ibérico sejam de 815 milhões de euros, o equivalente a um crescimento de 0,6% face a 2013. Em Espanha o valor de mercado previsto é de 710 milhões, mais 0,7% do que no ano anterior, enquanto em Portugal poderá situar-se nos 105 milhões, valor semelhante ao de 2013.

A crise no setor da construção, tanto em Espanha como em Portugal, a debilidade do consumo das famílias, a escassez de financiamento e a redução do investimento  empresarial são os principais fatores responsáveis pela diminuição da procura de equipamentos de ar condicionado nos últimos anos. Contudo, em 2013 observou-se um comportamento menos desfavorável das vendas, em especial no segmento doméstico, o qual registou um ligeiro crescimento.

O valor total do mercado ibérico situou-se nos 810 milhões de euros nesse mesmo ano, menos 2,1% do que em 2012. As vendas em Espanha foram de 705 milhões, o equivalente a 87% do total, correspondendo os 13% restantes ao mercado português, com um valor de 105 milhões.

A evolução foi semelhante em ambos os países, tendo o mercado espanhol contraído 2,1%, face ao exercício de 2012, enquanto em Portugal a redução das vendas se situou em 1,9%.

No final de 2013, operavam no mercado ibérico de ar condicionado cerca de 85 empresas, das quais 50 se localizavam em Espanha e 35 em Portugal. No conjunto, estas empresas criaram 3000 postos de trabalho, 2600 em Espanha e 400 em Portugal.

O número de operadores tem mantido nos últimos anos uma tendência descendente, devido ao encerramento de pequenas empresas e ao processo de concentração verificado no setor a nível internacional.

Os principais grupos multinacionais na área da climatização detêm uma posição consolidada no mercado ibérico, tendo muitos deles filiais tanto em Espanha como em Portugal. Os cinco principais operadores representavam, em 2013, uma quota conjunta das vendas totais próxima dos 50%, percentagem que rondava os 70% quando considerados os dez principais.

Dados Gerais, 2013