quarta-feira, 14 de maio de 2014

Exportações de cimento aumentaram 30% em 2013


As exportações de cimento cresceram 30% em 2013, comparativamente ao ano anterior, situando-se nos 133 milhões de euros. A Argélia é, actualmente, o principal mercado de destino do cimento português. As importações, por seu lado, reduziram ligeiramente, ficando em 18 milhões de euros e mantendo-se Espanha como o principal país de origem, com uma participação sobre o valor total de perto de 90%.

Em 2013 alongou-se a tendência de forte queda da procura de cimento em Portugal, como consequência da notável deterioração da actividade no sector da construção. O consumo de cimento nesse ano contraiu-se até aos 2,7 milhões de toneladas, o que representa uma queda de 23% face a 2012. O decréscimo do mercado em valor foi de 21%, situando-se nos 225 milhões de euros.

A produção de betão pronto em 2013 foi de 2,6 milhões de metros cúbicos, cerca de 30% menos do que em 2012, o que se traduziu num valor de 155 milhões de euros.

Em Portugal operam três empresas produtoras de cimento de ciclo completo, que desenvolvem a sua actividade através de seis fábricas localizadas nos distritos de Leiria (2), Coimbra, Lisboa, Setúbal e Faro.

Relativamente ao sector de betão pronto, em 2012 operavam 270 centros produtivos, quase menos 20 do que no fim de 2011 e menos 45 do que no ano 2008.

Em todos os distritos existem centros produtivos de betão pronto, embora importe assinalar a concentração em Lisboa (15%), Porto (11%), Leiria (9%), Setúbal (9%), Faro (7%) e Braga (7%).