sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Volume de negócio do sector de concessionários de automóveis cresceu 3% em 2013


O volume de negócio do sector dos concessionários de automóveis cresceu 3% face a 2012. Estima-se, para este exercício, um valor de vendas de 3.400 milhões de euros no sector.

Apesar da forte queda registada no biénio 2011-2012 - 25% 2012 - volume de negócio no sector de concessionários de automóveis (incluindo venda de automóveis novos, venda de automóveis de ocasião e venda de recâmbios, serviços de mecânica e outras actividades) experimentou uma moderada retoma em 2013.

A recuperação produziu-se num contexto de crescimento de 11,1% das vendas de veículos novos ligeiros de passageiros, até se situar em cerca de 106.000 unidades, ainda que se mantenha longe das 223.400 de 2010.

A ligeira tendência de alta do volume de negócio manter-se-á em 2014, prevendo-se uma aceleração do crescimento no exercício 2015, ano em que poderá situar-se em torno de 3.900 milhões de euros.

Nos últimos anos tem-se registado no sector uma contracção significativa da oferta no sector, num enquadramento de forte deterioração das vendas. Importa assinalar as importantes operações de fusões e aquisições de empresas realizadas, o que tem favorecido a concentração empresarial.

O número de empresas dedicadas ao comércio de veículos automóveis ligeiros passou de 6.050 no ano 2008 para pouco mais de 5.000 em 2012, enquanto o volume de emprego se situou neste último ano em 29.300 trabalhadores, face a 38.800 de 2008 e mais de 42.500 contabilizados no ano 2004.

O número médio de funcionários por empresa situa-se em torno de seis pessoas, localizando-se os operadores de menor dimensão na zona Centro e no Alentejo, em ambos os casos com rácios de cinco empregados.