quinta-feira, 4 de julho de 2013

Estudo Sectorial DBK sobre Estacionamento

Segundo a DBK, filial da Informa D&B (Grupo CESCE), em Dezembro de 2012 existiam cerca de 285 mil lugares de estacionamento em Portugal. A oferta de estacionamento regulado de superfície era constituída por 90 mil lugares, o que equivale a cerca de 32% do total, e a de estacionamento em estrutura por 195 mil.

O volume de negócios sectorial, por seu lado, diminuiu 4% em 2012, até se situar nos 110 milhões de euros, prolongando a tendência descendente iniciada no ano anterior, em que as receitas decresceram 1%.

A gestão de estacionamento em estrutura gerou 77 milhões de euros, representando 70% do total. A diminuição do investimento realizado, tanto por operadores públicos como privados, e a menor receita-média por lugar devido à crise económica reduziram os ganhos nesta área de negócio.

O estacionamento regulado de superfície originou um volume de negócios de 33 milhões de euros, ou seja, 30% da facturação total do sector. Neste segmento importa destacar o crescimento verificado nos últimos anos na área de Lisboa.

A conjuntura económica desfavorável continuará a marcar, a curto prazo, o comportamento da procura de lugares de estacionamento em Portugal, prevendo-se, no biénio 2013-2014, uma evolução negativa do mercado. Assim, em 2013 espera-se uma nova quebra do volume de negócios, na ordem dos 4%, tendência que se manterá em 2014, ainda que neste exercício se preveja uma descida mais moderada.

A adopção, por parte de alguma autarquias, de políticas dirigidas à organização do trânsito e do estacionamento continuará a favorecer o aumento do número de lugares de estacionamento regulado de superfície nas pequenas e médias localidades.

Verifica-se, no sector,uma concentração empresarial significativa, tendo os dois princpais operadores reunido uma quota de mercado agregada próxima dos 47% em 2012, percentagem que se elevou aos 65% se considerarmos o grupo dos cinco principais.