quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Estudo Sectorial DBK - Azulejos e Pavimentos Cerâmicos


 
Evolução do mercado
 
- As vendas de azulejos e pavimentos cerâmicos em Portugal têm experimentado nos últimos anos uma tendência descendente, num contexto de forte deterioração da actividade no sector da construção, tanto residencial como não residencial.
- Para o ano 2012 estima-se um mercado de 155 milhões de euros, o qual supõe um decréscimo de 12,4% face a 2011, ano no qual se registara uma contracção de 19%.
- Neste contexto de deterioração da procura interna, observa-se uma crescente internacionalização da actividade dos fabricantes portugueses. Deste modo, as exportações atingiram em 2012 à volta dos 255 milhões de euros, 67% do valor das vendas de produção nacional, face a 57,6% contabilizado no ano 2009.
 
Estrutura da oferta
 
- O número de empresas fabricantes no sector manteve nos últimos anos uma tendência de baixa, até situar-se em 2011 em 39, face às 62 que operavam no ano 2008. O volume de emprego também tem reduzido significativamente, passando de 4.677 trabalhadores em 2008 para pouco mais de 4.000 em 2011.
- Observa-se um aumento do tamanho médio dos operadores, elevando-se o número médio de efectivos por empresa em 2011 a 104 empregados, quase 30 mais do que em 2008.
- Do ponto de vista geográfico, a actividade produtiva apresenta uma notável concentração no distrito de Aveiro, no qual se localizam mais de 60% dos 26 principais fabricantes do sector.
 
Dados Gerais