quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

O Mercado Ibérico de artigos ópticos continuará a cair em 2013

 
Evolução do mercado

Segundo a DBK, filial da Informa D&B (Grupo CESCE), em 2012 manteve-se a tendência descendente das vendas de artigos ópticos em Espanha e Portugal, devido à deterioração do rendimento disponível das famílias.
 
No encerramento do ano estima-se, pois, um retrocesso do conjunto do mercado ibérico de 4,9%, até aos 870 milhões de euros. Por países, a conjuntura desfavorável afectou mais fortemente o mercado português, que diminuiu cerca de 6%, até aos 165 milhões de euros. O mercado espanhol, pelo seu lado, reduziu-se até aos 705 milhões, menos 4,7% do que em 2011.
 
O segmento de lentes opftálmicas é o que gera maior volume de negócios, tanto em Espanha como em Portugal, concentrando cerca de 40% do valor total das vendas.
 
Em 2013 irá manter-se a evolução negativa da procura, embora se espere uma descida da facturação inferior à registada no biénio 2011-2012, tanto em Espanha como em Portugal. Prevê-se, assim, uma quebra para o conjunto do mercado ibérico próxima dos 3%, com um resultado a rondar os 845 milhões de euros.
 
As vendas de armações e de óculos de sol continuarão a apresentar o comportamento mais desfavorável a curto prazo, destacando-se a este respeito a crescente orientação da procura para as gamas de artigos mais económicos.
 
 
Estrutura da oferta
 
No mercado ibérico de artigos ópticos operam cerca de 100 empresas, das quais 65 têm actividade em Espanha e as 35 restantes em Portugal. Catalunha, Lisboa e Madrid são as zonas onde se localiza o maior número de operadores, reunindo, respectivamente, 29%, 25% e 15% do total.
 
Evidencia-se uma diferença significativa relativamente à dimensão média das empresas em Espanha e Portugal. Assim, enquanto no mercado espanhol o número médio de trabalhadores por empresa chega aos 43, no português situa-se nos 29.
 
Os principais grupos multinacionais de óptica ocupam uma posição consolidada no mercado ibérico, contando, geralmente, com filiais tanto em Espanha como em Portugal.
 
Verifica-se um elevado grau de concentração da oferta, reunindo os cinco principais grupos aproximadamente 45% das venda totais no conjunto do mercado ibérico.