segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Aluguer de automóveis sofre quebra em 2011

 
Evolução do mercado

- O agravamento da situação económica, com uma forte contracção do investimento empresarial e da despesa pública, provocou em 2011 uma redução da frota de veículos de renting, contrariando a tendência ascendente que se observava desde o ano de 2000. A frota fechou o ano com 109614 unidades, menos 7% do que em 2010.
- Em termos de volume de negócios, o valor do mercado de renting situou-se nos 675 milhões de euros em 2011, representando uma descida de 6,3% relativamente ao valor registado no exercício de 2010.
- Por outro lado, a frota de automóveis no mercado de rent a car diminuiu de 5,2% em 2011, até às 60 695 unidades. Por tipo de veículo, os utilitários rondavam 90% da frota total, correspondendo o restante a veículos comerciais. A quebra dos preços neste mercado provocou a descida do volume de negócios para os 430 milhões de euros, o que representou menos 8,1% em relação ao ano anterior.
- Os clientes particulares e profissionais foram responsáveis pela maior parte da facturação no sector de rent a car, gerando, em 2011, 66% do total. Cabe assinalar que nesse exercício a participação das empresas e da Administração Pública reduziu cinco pontos percentuais.
- A evolução do mercado de renting continuará a ser penalizada a curto prazo pelo abrandamento da procura, pela tendência de prolongamento dos contratos em vigor e pela forte concorrência nos preços, tudo isto num contexto de deterioração da economia portuguesa.
- Relativamente ao mercado rent a car, prevê-se uma considerável contracção da porcura doméstica, tanto de particulares como de empresas, sendo de esperar um comportamento menos desfavorável da procura do turismo estrangeiro.
 
Estrutura da oferta:
 
- A estrutura da oferta no mercado de renting de automóveis apresenta uma concentração significativa que se acentuou nos últimos anos. A este respeito é de destacar a aquisição de carteiras de clientes de entidades financeiras por parte dos principais grupos especializados em renting. Em 2011, as cinco principais empresas reuniram no seu conjunto mais de 70% do total do mercado, percentagem que se aproximou dos 90% se se considerarem as dez principais.
- O mercado de rent a car, por seu lado, também apresenta uma tendência de concentração da actividade nos principais operadores, situando-se a quota de mercado conjunta dos cinco maiores ligeiramente acima dos 45% em 2011.