terça-feira, 19 de junho de 2012

Sector das artes gráficas em Portugal tem mais de 3 mil empresas a operar



Evolução do mercado

- O volume de negócios no sector das artes gráficas tem mantido nos últimos anos uma tendência em baixa, num contexto de forte competicão nos preços e deterioração da conjuntura económica.
- Assim, para o ano de 2011 estima-se um valor da produção (excluindo a impressão de jornais) de 1.03 mil milhões de euros, o que representa menos 10,4% do que em 2010 e uma variação média anual negativa de 7,8% face ao ano de 2009.

- O balanço comercial de produtos editoriais e outros produtos de artes gráficas apresenta um saldo deficitário, situado em 2011 em 110 milhões de euros. Nesse exercício as exportações mantiveram-se ao nível de 2010, perto dos 69 milhões de euros, enquanto que as importações decresceram cerca de 20%, chegando aos 179 milhões.

Estrutura da oferta


- A estrutura empresarial do sector de artes gráficas caracteriza-se pelo alto grau de atomização da oferta. Assim, operam mais de 3.000 empresas, das quais cerca de 85% contam com menos de 10 trabalhadores.

- Do ponto de vista geográfico, a actividade concentra-se na sua maioria na zona de Lisboa, onde se localizam cerca de 40% das empresas. Seguem-se as zonas Norte e Centro, com perto de 30% e 18% do total de operadores, respectivamente.

- O capital português predomina entre os accionistas das empresas. Das 40 principais companhias do sector só três têm participação de capital estrangeiro.

Dados Gerais, 2011
                                                           (a)2009 (b) exclui impressão de jornais