segunda-feira, 5 de março de 2012

A relevância das exportações no tecido empresarial português

O papel das empresas portuguesas que se aventuram no caminho da globalização através das exportações, torna-se de extrema importância na actual conjuntura.
Em Portugal as exportações ainda se encontram concentradas num número reduzido de empresas. Apenas 13,7% das empresas (39.160 empresas) que publicaram as suas contas em 2010, apresentaram vendas de bens e serviços para o mercado externo com uma contribuição de 17% para o volume de negócios total deste universo. Se considerarmos apenas as empresas cujo volume de exportações representa 20% ou mais do seu volume de negócios, esta percentagem reduz-se para 5,7% (16.228 empresas); e se, noutra perspectiva, considerarmos apenas as empresas cujo volume de exportações é superior a 1 milhão de euros, então a percentagem de empresas passa para 1,5% do total ou sejam, 4.277 empresas. A parcela do universo empresarial que já apostou efectivamente na exportação é pequena, o que poderá indicar que existe ainda um enorme potencial de exploração neste domínio.
O volume total de exportações do universo analisado foi de 53,5 mil milhões de euros. Apesar da enorme contribuição das Grandes Empresas nesta área, as PME representaram 40% do volume de exportações, uma parcela considerável para a economia do país e importante pelo papel que exercem na geração do potencial crescimento das exportações.

Todos os valores apresentados baseiam-se na análise agregada da informação apresentada nas contas de 2010 das empresas (285.129 prestações de contas), publicadas até 31/12/2011